» FlashSB / Notícias / Geral
23.09.2019 - 71 clique(s)
Down idoso comemora 77 anos contra todas as probabilidades
 // compartilhar

Georgie Wildgust é a pessoa mais velha da Grã-Bretanha com síndrome de down e desafia todas as probabilidades.

A previsão para ele é que não chegasse sequer aos dez anos e hoje ele comemora 77 anos de vida.

Georgie acredita que sua longevidade se deve a uma vida social saudável e seu amor pela dança.

Os médicos temiam que ele nunca pudesse viver sua adolescência, mas hoje ele é aposentado em Notthingham e é uma das pessoas mais velhas do mundo com síndrome de Down.

A festa

George Wildgust comemorou o marco no mês passado, cercado por familiares e amigos na clínica Watcombe Circus, na região de Carrington.

Ele se mudou para a casa especializada em 1993 após a morte de sua mãe e, desde então, vive com outros 12 residentes.

Sua sobrinha Nikki Wright, 44 anos, o visita todas as semanas, e disse:

“Estamos todos muito orgulhosos dele. É surpreendente para ele atingir essa idade. Minha avó foi informada de que ele não viveria mais de dez anos devido à síndrome de Down. Mas eles estavam muito errados.”

Longevidade

As pessoas com síndrome de Down  vivem até os 50 anos hoje, mas a expectativa de vida foi muito menor durante a década de 1940.

“Graças aos avanços médicos e ao cuidado e amor das pessoas ao seu redor, a expectativa média de vida das pessoas com síndrome de Down está agora entre 50 e 60 anos, com um pequeno número de pessoas que vivem até setenta anos e muito mais”, disse a porta-voz da Associação da Síndrome de Down.

Já para a sobrinha de Georgie Wildgust, a vida longa se deve a uma infância feliz com os pais, ter sido sempre bem cuidado e amado.

“A mãe dele sempre dizia que ele podia fazer qualquer coisa e é por isso que ele sempre foi muito independente”.

“Minha avó era costureira e meu avô trabalhava em um poço. Eles moravam juntos em Notthingham e as crianças sempre saíam para brincar no meio da praça.”

“Naquela época, os médicos descartavam pessoas com síndrome de Down, uma vez que não eram classificadas como ‘normais’. Alguns até foram enviados para asilos em celas acolchoadas. Foi realmente horrível, mas Georgie sempre teve o apoio familiar e amigos ao seu redor e é por isso que ele se saiu tão bem”.

Profissão

George Wildgust trabalhou como jardineiro e carpinteiro antes de se aposentar e agora passa seus dias na casa de repouso desfrutando de seus hobbies favoritos.

“Ele gosta de sair para jantar, colorir livros e principalmente dançar. E também tem uma namorada, Lorraine, mas acabou de se mudar e acho que sente um pouco a falta dela. Ela vem visitá-lo e eles também conversam no Skype. A equipe aqui percebe a importância dessas amizades e as mantém ativas”.

 // confira outras notícias
 // comentrios

© 2018 - FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
João Manoel, 2600 - Centro - São Borja / RS
Telefones: (55) 3431- 3960 / (55) 9 9962-1270
Desenvolvido por Index1