» FlashSB / Notícias / Geral
21.01.2019 - 156 clique(s)
Diminui número de pessoas fora de casa, mas total de afetados pela chuva no RS fica perto de 10 mil
 // compartilhar

Boletim divulgado no fim da manhã deste domingo (20) informa que são pouco mais de 6,5 mil pessoas fora de casa. No sábado (19), eram cerca de 7,5 mil. Dado de moradores com danos menores aumentou de 1,8 mil para 3,4 mil.

Aos poucos, moradores que tiveram de sair de casa devido à chuva que começou a causar transtornos ainda na primeira quinzena de janeiro no Rio Grande do Sul voltam para casa. O boletim da Defesa Civil informa que, neste domingo (20), são pouco mais de 6,5 mil pessoas fora de suas residências. No sábado (19), eram cerca de 7,5 mil.

Porém, o número de atingidos por danos menores subiu de 1,8 mil para 3,4 mil, o que eleva o total de afetados para 9.960.

Conforme a Defesa Civil, 16 dos 24 municípios com algum tipo de transtorno decretaram emergência, sendo que sete foram homologados até o momento: Alegrete, Dom Pedrito, Quaraí, Rosário do Sul, São Francisco de Assis, São Gabriel e Uruguaiana.

A homologação e o reconhecimento das situações de emergência pelos governos estadual e federal resultam em benefícios e recursos para minimizar os prejuízos.

A Defesa Civil também informou que três pessoas morreram devido aos temporais. Uma das vítimas é de Alegrete, outra de Santana da Boa Vista, e a terceira morte foi registrada no sábado em Quaraí. O G1 ainda tenta confirmar detalhes sobre este último caso. Uma quarta morte foi listada, também em Alegrete, porém sem relação direta com o mau tempo.

Ainda no sábado, a Defesa Civil estadual enviou o terceiro pacote de ajuda humanitária aos municípios de Alegrete e Rosário do Sul. Foram 80 cestas básicas, 40 colchões, 5 mil peças roupas, 1 mil pares de calçados, 200 itens de material de higiene e limpeza e 200 de cama, mesa e banho.

Também foram realizadas visitas e avaliações nos municípios de Pelotas e Camaquã, que foram afetados pela chuva, porém sem pessoas desalojadas ou desabrigadas.

Nos próximos dias, a instabilidade diminui, com possibilidade de chuva mais isolada. As temperaturas seguirão aumentando após queda no fim de semana e o calor vai predominar, conforme a Somar Meteorologia.

Segundo os dados da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Uruguaiana choveu em janeiro de 2019 exatamente 618,6mm, mais do que o quíntuplo de sua climatologia de janeiro (116,5mm).

Além disso, passou o maior o acumulado do mês de janeiro, que aconteceu em 1998, quando acumulou 528,1mm. Sendo assim, este já é o janeiro mais chuvoso da história do município - é o maior acumulado de chuva em janeiro desde 1961, quando se começou a coletar os dados pela estação.

Também estação automática no Inmet, choveu neste mês em Quaraí 530,2mm, mais do que o quíntuplo da sua climatologia de janeiro (99,2mm).

As duas cidades ficam na Fronteira Oeste, região mais atingida.


Fonte: G1

Foto: Reprodução/RBS TV


 // confira outras notícias
 // comentrios

© 2018 - FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
João Manoel, 2600 - Centro - São Borja / RS
Telefones: (55) 3431- 3960 / (55) 9 9962-1270
Desenvolvido por Index1