» FlashSB / Notícias / Policial
28.08.2018 - 207 clique(s)
Polcia Civil prende grupo que pedia dinheiro em nome da ONU no Rio Grande do Sul.
 // compartilhar

Três integrantes de um grupo criminoso que aplicava golpes em empresários foram presos em flagrante durante operação da Polícia Civil. As prisões ocorreram em Gramado, na Serra gaúcha, e em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos.

A estimativa da polícia é que, em dois anos, o grupo tenha lesado as vítimas em R$ 5 milhões. Os presos foram identificados pela polícia como Marcelo Reginaldo, Alex Sandro Arruda Ferreira e de Jardel Francisco da Silva.

O estilo de vida ostensivo de Reginaldo, apontado como chefe do grupo, chamou atenção da polícia. Ele mora em um condomínio em Gramado, na Serra, tem uma casa na praia de Jurerê, em Santa Catarina, uma empresa de ônibus em Igrejinha e se apresentava como presidente de um sindicato de transportes.

Além da venda falsa de imóveis, a polícia identificou outra prática do grupo: a arrecadação de valores fraudulenta. Os suspeitos se apresentavam como representantes da Organização das Nações Unidas (ONU), para pedir doações de dinheiro em espécie para ajudar países da África.

Como o golpe foi aplicado na época da Copa do Mundo no Brasil, os membros do grupo, segundo uma das vítimas, usaram indevidamente o nome de jogadores de futebol e técnicos pra conseguir o dinheiro.

Além das prisões, a polícia apreendeu papéis, cartões de crédito falsos, dinheiro e uma arma durante a operação.

O advogado de Marcelo Reginaldo diz que vai aguardar o fechamento do inquérito para definir a estratégia da defesa. Já advogada de Alex Sandro Arruda Ferreira e de Jardel Francisco da Silva afirmou que vai se manifestar apenas na Justiça.

 

 

G1

 // confira outras notícias
 // comentrios

© 2018 - FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
João Manoel, 2600 - Centro - São Borja / RS
Telefones: (55) 3431- 3960 / (55) 9 9962-1270
Desenvolvido por Index1