» FlashSB / Notícias / Economia
29.04.2018 - 284 clique(s)
Queda no preo do frango anima consumidores, mas preocupa setor no RS.
 // compartilhar

Preço do frango vem caindo nos últimos meses no Rio Grande do Sul. Apesar de animar os consumidores, a queda é consequência da suspensão das exportações pela União Europeia, o que causa apreensão em produtores e na indústria do setor. O estado é o terceiro maior exportador do produto no país. A decisão atinge 20 frigoríficos brasileiros. Dois ficam no estado – em Marau e Serafina Corrêa, na Região Norte. Mesmo que o embargo tenha sido anunciado oficialmente há nove dias, o setor já sabia sobre a medida, e por isso o preço já vinha caindo.

A Associação Gaúcha dos Supermercados (Agas) calcula que, a partir de agora, até junho, o frango fique 10% mais barato. Os países europeus alegam questões sanitárias, mas o setor acredita que há razões econômicas por trás da suspensão e já teme demissões.

De acordo com a Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), a saída pode estar na parceria com outros países. Tivemos anúncio agora essa semana da República Dominicana, que vem importar carne de frango brasileira, temos Chile, que vem em missão no início de junho para habilitar o Rio Grande do Sul para exportar para aquele país e semanalmente muitos pedidos da Ásia, China, vem pedido muito produto avícola brasileiro, diz o diretor executivo da entidade, José Eduardo dos Santos.

Já os consumidores aproveitam o preço baixo. O funcionário público Claudemir Vargas aproveitou o preço baixo no supermercado e levou, de uma vez, quatro pacotes de sobrecoxa de frango. Deixo congelado, até achar a próxima promoção, conta. A entidade espera que os consumidores no país continuem comprando bastante. É a proteína de fácil acesso, leve, saudável, nutritiva, que o consumidor pode ter mil maneiras de preparo, recomenda o diretor da Asgav.

 

Fonte: G1

 // confira outras notícias
 // comentrios

© 2018 - FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
João Manoel, 2600 - Centro - São Borja / RS
Telefones: (55) 3431- 3960 / (55) 9 9962-1270
Desenvolvido por Index1