» FlashSB / Notícias / Economia
11.09.2014 - 688 clique(s)
Renda da nova classe mdia gacha cresce 59% em cinco anos
 // compartilhar

Estudo foi realizado pelo Diário Gaúcho em parceria com a Consumoteca.

Em cinco anos, a renda média individual da classe C gaúcha cresceu 59%, passando de R$ 1.174 em 2009 para R$ 1.861 em 2014. A inflação acumulada no período foi de 33,2%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Os dados são fruto de uma pesquisa realizada pelo Diário Gaúcho em parceria com a Consumoteca, entre os meses de julho, agosto e setembro, com moradores da Região Metropolitana de Porto Alegre. 
A pesquisa, que revelou dados inéditos sobre o comportamento da nova classe média gaúcha, também faz um comparativo com a classe C de São Paulo e Rio de Janeiro. Nessas cidades, a renda individual média é, atualmente, de R$ 1.835, mas o custo de vida é 19% superior ao da capital gaúcha. 

 

Os resultados do trabalho foram apresentados nesta quarta-feira, na Capital, a empresários e representantes do mercado publicitário. O presidente do Grupo RBS, Eduardo Sirotsky Melzer, fez a abertura do evento "Papo de Especialistas" , que contou com a presença de cerca de 100 pessoas e mediação do comunicador Serginho Groisman.

— Se 40 milhões de pessoas ingressaram na classe C, temos, de fato, uma mudança social. Então, nosso dever é o de sermos parceiros desse público que surge com novos anseios, sonhos, desafios e oportunidades — frisou.

O estudo mostrou que o aumento do poder aquisitivo das famílias resultou na melhoria da qualidade de vida em áreas como alimentação (73%), educação (58%), cultura e entretenimento (56%), saúde e bem estar (53%) e moradia (51%). Além disso, as despesas fixas da casa e de lazer, incluindo gastos com supermercado, comprometem um terço da renda. O outro terço é gasto com moda/beleza, entretenimento e alimentação fora de casa.

Bruno Maletta, sócio-diretor da Consumoteca, lembra que uma das frases mais ouvidas durante a pesquisa foi "hoje eu posso" — conceito que acabou dando nome ao estudo. Essa afirmação, segundo ele, significa que hoje a nova classe média tem acesso a bens e serviços que antes não tinha. Maletta explicou que o turismo é um dos novos hábitos de consumo da classe C gaúcha, devido ao maior poder de compra, envelhecimento da população e aumento do uso da internet.

O publicitário Hugo Rodrigues, da Publicis Brasil, também ressaltou o papel da mulher nas decisões de compra dessas famílias. De acordo com ele, as marcas ainda pecam por não investir nesse público, além de não compreender suas necessidades. Um dos diferenciais na hora da compra para essas famílias não é mais o preço, mas, principalmente, a qualidade no atendimento.

— A nova classe média não quer ser rica. Ela vê uma mulher rica comendo quiche e salada e não gosta daquilo.

Os entrevistados possuem:

Wi-Fi em casa – 70%

TV por assinatura – 63%

Plano de saúde – 52%

Móveis planejados – 16% 

Carro zero – 20%

Smartphone – 63%

Tablet – 30%


Fonte: Zero Hora

 // confira outras notícias
 // comentrios

© 2018 - FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
João Manoel, 2600 - Centro - São Borja / RS
Telefones: (55) 3431- 3960 / (55) 9 9962-1270
Desenvolvido por Index1