» FlashSB / Entrevistas /
313 clique(s)
Dr. Luiz Fernando Munareto Jr.
 // compartilhar

Para  melhor  conhecer o especialista dr. Luiz Fernando Munareto Jr. o FlashSB manteve agradável e interessante diálogo com esse jovem e atuante profissional,  que faz parte do elenco de médicos que compõe a vasta equipe de mais de 80 médicos do corpo clínico do HOEPITAL Ivan Goulart (HIG).

Qual  sua primeira impressão sobre  São Borja e sua gente!?

Conheci a cidade há 1 ano, vim a convite da direção do Hospital Ivan Goulart (HIG) a qual trouxe-me ideia da abertura de um centro oftalmológico regional, desde o primeiro contato com a direção e com a população surgiu muita empatia, sendo muito bem recebido, e as  conversas foram agradáveis e produtivas


Diga algo referente  à sua família. Pais irmãos etc.. Sua cidade natal...   o que lá  deixou de  mais querido,  quem sabe até lugares ligados ao seu universo afetivo a sua adolescência... 

Minha família mora em Santa Catarina, meu pai permanece no oeste do estado onde tem empresa, minha mãe mora em Florianópolis,  devido ao cargo que ocupa no trabalho, tenho um irmão mais novo,  Mauricio Cassol Munareto, que é medico oftalmologista também e atualmente coordena uma de nossas clinicas localizada em Pomerode - SC 


Onde nasceu e onde estudou nos 3 graus de ensino?

Sou Catarinense nascido em Campo Erê - Sc, cidade pequena no oeste do estado. Na minha adolescência estudei em Francisco Beltrão-PR  durante o segundo grau, me mudando para Curitiba com 17 anos de idade, onde fiquei por alguns anos para completar meus estudos, fiz faculdade em Tubarão,  cidade que se localiza no litoral catarinense. Após formado,  morei por alguns anos em Balneário Camboriú-SC, trabalhando como médico emergencista, fiz minha pós graduação em Florianópolis no ano de 2014 ,  cidade que aprecio muito!


Quais suas disciplinas favoritas no ensino médio? Daria para justificar a razão?

Sempre gostei de física e química, talvez algo em que me fez escolher pela área que atuo atualmente, e no tempo que tinha livre lia muito sobre história, a qual sempre tive certo interesse 


Qual o período estudantil que mais lhe trouxe dúvidas,  preocupações e quem sabe até certos temores?

Tive duvidas na escolha da minha profissão. Meus pais sempre deram muito incentivo para o estudo, porem nunca falaram o que deviera fazer, sempre me orientavam para trabalhar com o que me fizesse feliz, tive grande duvida entre ser  medico, dentista ou arquiteto, quem me ajudou muito na época foi o meu irmão que sempre teve esse olhar mais peculiar sobre a medicina. 

 

A partir de que idade iniciou seu interesse em ser médico?

Durante a época de conclusão l do ensino médio. 

Como  se preparou para o vestibular ou outro tipo de seleção  à universidade?

para o vestibular estudei MUITO, lembro que morava com meu irmão em Curitiba, que na época fazia cursinho lá também, no nosso quarto não tínhamos nada que pudesse tirar nossa concentração, durante 1 ano praticamente só saímos de onde morávamos para ir para o cursinho. 


Qual o seu principal enfrentamento ao longo do curso de medicina?

Fico muito triste com a saúde publica no nosso pais, uma das coisas que me trouxe para esta cidade foi este cenário diferente que esta sendo implantada aqui  há alguns anos. 


Qual sua maior dúvida diante da opção para residência médica?

Não tive muitas duvidas quanto a isso, adoro conversar o que me deixa muito confortável para trabalhar em consultório e sou apaixonado pelo resultado cirúrgico nos meus pacientes, ver um sorriso estampado no rosto de uma senhora após voltar enxergar o mundo como anos antes, não existe palavras para descrever algo tão gratificante, é o momento em que tenho a certeza de que todos estes anos de estudos, cidades em que já morei, anos longe da minha família que tanto tenho amor, valem a pena, trazer felicidade para as pessoas, esta é a melhor satisfação que posso ter como profissional. Devolver a visão, sentido tão nobre e peculiar me encanta todos os dias. 


Como depois de formado,  sentiu-se diante de sua/seu  primeira/o cliente ?

Nos primeiros atendimento após formado,  mesmo sabendo tratar coisas graves, todo medico tem medo ate de receitar um paracetamol, porem com o passar dos dias, vendo a melhora dos teus pacientes, começamos  a ver que o que estava ali nos livros realmente funciona,  traz ao medico grande satisfação, o que podemos ver na nossa classe. Médico  raramente se aposenta, isto tem um motivo peculiar, o ser humano tem muito prazer ao fazer o bem ao seu igual, o que nos traz um prazer diário, digo até viciante.

 

Quais, no seu olhar, são os atributos indispensáveis para que alguém possa vir a ser considerado  um bom médico?

O médico deve gostar de pessoas e relações interpessoais, pois todos os dias  fala e faz a escuta de muitas pessoas, de várias culturas, pontos de vista, expectativas, aflições... Então se o medico não tiver essas qualidades terá maior dificuldade no seu dia a dia .

A medicina pode ser vista como uma profissão sacrificante? Tem ela suas compensações?

Depende do ponto de vista, o sacrificante são as muitas horas de estudo, e pesqisa que se tem de realizar permanentemente. Também  a distancia de pessoas queridas..  Porém as compensações são gigantescas, escolhi a minha área justamente por isto, a grande maioria dos meus pacientes eu consigo ajudar devolvendo visão, seja por tratamentos clínicos, refrativos ou cirúrgicos, e devolver a visão a uma pessoa é mágico! Traz muito bem estar, sou apaixonado pelo que faço, pra mim não é trabalho, é prazer, como  acordar todos os dias pensando em olhos que irei avaliar e poder trazer o máximo de correção é encantador, além do privilegio de avaliar individualmente de forma ampliada algo tão peculiar , que são as estruturas oculares, é como observar um quadro pintado por DEUS várias  vezes ao dia .

Diga algo sobre o equipamento que tem à sua disposição no Centro  Clínico Oftalmológico do HIG?

Trouxemos com nossa presença,  para o hospital um centro oftalmológico que em pouco tempo será um dos maiores centros do Rio Grande do Sul, pensamos sobre isso desde o inicio do projeto, os aparelhos que temos em nosso serviço são os melhores do segmento, não tendo nada de melhor atualmente, o que me deixa muito tranquilo para desenvolver os mais diversos tipos de atendimentos tratamentos e acompanhamentos.  Este centro oftalmológico foi um presente da diretoria do hospital para os cidadãos de São  Borja, que trará muita alegria para a muitas pessoas, deixando um legado de saúde ocular de excelência.

Pode referir-se ao HIG e sua atual estrutura para receber pacientes da cidade e regiões próximas?

Estamos recebendo pacientes de diversas cidades de regiões próximas.  Desde a inauguração o fluxo de pacientes e a procura pelos atendimentos são muito consideráveis, o que nos deixa feliz. 

Para finalizar convido  a todos os amigos e leitores desta entrevista para conhecer este serviço,  que foi pensado para você, para sua saúde  ocular, para sua visão melhorar,  para responder todas suas dúvidas Estamos de segunda-feira  á sexta-feira ,  em horário comercial,  atendendo no espaço físico situado no coração do hospital Ivan Goulart.

Encontre o espaço do médico em nosso Guia Online: http://guia.flashsb.com.br/Empresa/Dr-LUIZ-FERNANDO-MUNARETO-JUNIOR


 // confira outras entrevistas
 // comentários

© 2018 - FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
João Manoel, 2600 - Centro - São Borja / RS
Telefones: (55) 3431- 3960 / (55) 9 9962-1270
Desenvolvido por Index1